(31) 3198-5800 / WhatsApp 7126-2586 contato@stilepilates.com.br

Quando pensamos em empreender e abrir o próprio stúdio de Pilates, bate sempre aquela dúvida: Será que vai valer a pena? A Stile Pilates separou as informações necessárias para lhe ajudar a tomar a iniciativa de empreender.

O objetivo de todos os tópicos a seguir é desmistificar e dar uma visão geral de como um negócio se posiciona no mercado. Falaremos detalhadamente nos próximos posts do Blog, sobre:

  • Mercado;
  • Localização do seu stúdio;
  • Exigências legais e específicas;
  • Estrutura;
  • Pessoal;
  • Equipamentos;
  • Divulgação.

Para dar início a maratona de conteúdo, neste post falaremos sobre o crescimento no mercado de Pilates:

Segundo a pesquisa Vigitel, o percentual de pessoas que praticam atividades físicas durante o tempo livre representou um crescimento de 11%, entre 2009 e 2013, o que demonstra maior preocupação com a saúde e uma maior oportunidade para profissionais da área, entre eles o Pilates. “Esse aumento é expressivo e estatisticamente significativo”, afirma Deborah Malta, diretora da Coordenação-Geral do Ministério da Saúde.

Apesar de os homens praticarem mais exercícios – 41,2% praticam atividades no seu tempo livre –, as mulheres tiveram um aumento maior nesses cinco anos, passando de 22,2% para 27,4%. Os representantes do setor de fitness seguem otimistas quanto ao potencial do mercado. “O segmento tende a crescer na faixa de dois dígitos ao ano nos próximos cinco a dez anos”, destaca Peter Thomas, CEO da Runner.

O negócio de fitness segue a passos largos no Brasil porque há correlação entre o aumento da renda per capta e o percentual de pessoas que cuidam preventivamente da saúde, avalia Luiz Urquiza, diretor presidente do Grupo Bodytechcom. Se o Brasil continuar fazendo o dever de casa de melhoria de renda, o executivo diz que a tendência é que aumente o número matriculados. “A partir do momento em que as pessoas têm suas necessidades básicas e higiênicas preenchidas, passam a contar com recursos para investimento em cosméticos e academias de ginástica”, afirma Urquiza.

Cada vez mais os médicos têm incentivado a prática de exercícios físicos no dia a dia como garantia de boa saúde. A mídia especializada pega carona e dissemina a importância das atividades com regularidade. Há foco na prevenção, mas também na melhoria das condições de vida das pessoas que já sofrem de doenças como hipertensão, diabetes, depressão, insônia ou problemas cardíacos, de coluna e articulações.

Os exercícios de fortalecimento muscular são indicados para que as pessoas atinjam idade avançada com boa mobilidade e mais independência. “A expectativa de vida do brasileiro é de 73 anos. Em vez de terceira idade, fala-se em quarta idade. Os idosos hoje, mesmo aposentados, continuam trabalhando ou fazendo variadas atividades”, comenta Fabio Pelissioni, gerente de marketing da Fitness Brasil.

Portanto, pode se concluir que existe um aumento da procura por academias o que faz gerar uma rápida expansão no setor, oferecendo assim, oportunidades para empresários de grandes redes e também para empreendedores individuais e micro e pequenas empresas.

*O conteúdo acima foi retirado do catálogo: Idéia de Negócios do SENAC.